Bebês

Rotinas familiares: como e por que funcionam

Rotinas familiares: como e por que funcionam

Rotinas: o básico

Rotinas são como as famílias se organizam para fazer as coisas, passar um tempo juntos e se divertir. Toda família tem suas próprias rotinas. As rotinas ajudam os membros da família a saber quem deve fazer o que, quando, em que ordem e com que frequência.

Por exemplo, sua família pode ter:

  • rotinas diárias para manhãs de trabalho e escola, hora do banho, hora de dormir, refeições, cumprimentos e despedidas
  • rotinas semanais para tarefas domésticas, como lavar e limpar
  • outras rotinas que envolvem férias e encontros de família extensa.

A vida familiar geralmente é mais tranquila com algumas rotinas, mas há mais nas rotinas do que isso.

As rotinas também permitem que seus filhos saibam o que é importante para sua família. Por exemplo, rotinas realmente especiais às vezes são chamadas de rituais. Isso pode ajudar a fortalecer suas crenças e valores compartilhados e criar um sentimento de pertença e união em sua família.

Manter rotinas diárias normais pode tornar mais fácil para as crianças lidar com eventos estressantes, como o nascimento de um novo filho, um divórcio, a doença ou a morte de um membro da família ou uma mudança para uma nova cidade ou país.

Filhos: por que as rotinas são boas para eles

Algumas crianças gostam e precisam de rotina mais do que outras. Em geral, porém, as rotinas têm os seguintes benefícios para as crianças:

Segurança e pertença
Um ambiente doméstico organizado e previsível ajuda crianças e adolescentes a se sentirem seguros, protegidos e cuidados, principalmente em momentos estressantes ou durante estágios difíceis de desenvolvimento, como a puberdade.

Além disso, rotinas criadas para se divertir ou passar um tempo juntos fortalecem os relacionamentos familiares. Por exemplo, ler uma história juntos antes de dormir ou fazer um lanche especial depois do treino de futebol pode se tornar um momento especial para você e seu filho compartilharem.

Competências e responsabilidade
Fazer tarefas nas rotinas da família ajuda crianças e adolescentes a desenvolver um senso de responsabilidade e algumas habilidades básicas, como a capacidade de gerenciar o tempo. Essas são habilidades que as crianças podem usar para a vida toda.

E quando as crianças podem fazer suas partes da rotina com menos ajuda ou supervisão de você, isso também as ajuda a se tornarem mais independentes.

Hábitos saudáveis
As rotinas podem ser uma maneira de ensinar às crianças pequenas hábitos saudáveis, como escovar os dentes, tomar remédios regularmente, fazer exercícios ou lavar as mãos depois de usar o banheiro.

Isso significa que as rotinas podem ser boas para a saúde das crianças. Por exemplo, crianças que lavam as mãos com mais frequência podem ter menos chances de resfriados e outras doenças comuns. Além disso, as rotinas podem reduzir o estresse e diminuir o estresse é bom para o sistema imunológico das crianças.

As rotinas diárias também ajudam a ajustar o relógio do corpo. Por exemplo, as rotinas de dormir ajudam o corpo das crianças a "saber" quando é hora de dormir. Isso pode ser de grande ajuda quando as crianças atingem a adolescência e os relógios corporais começam a mudar.

Pode ser fácil exagerar na vida familiar. As rotinas têm muitos benefícios, mas também é bom que as crianças e os pais tenham tempo livre para brincar, relaxar ou ser criativo.

Pais: por que as rotinas são boas para você

Rotinas exigem algum esforço para criar. Mas depois de configurá-los, eles têm muitos benefícios:

  • As rotinas ajudam você a realizar suas tarefas diárias e a liberar tempo para outras coisas.
  • Rotinas regulares e consistentes podem ajudá-lo a sentir que está fazendo um bom trabalho como pai.
  • Quando a vida está cheia, as rotinas podem ajudá-lo a se sentir mais organizado e controlado, o que reduz o estresse.
  • As rotinas geralmente o impedem de resolver disputas e tomar decisões. Por exemplo, se domingo à noite é noite de pizza, ninguém precisa discutir sobre o que há para o jantar.
Se você acha que não tem tempo suficiente para passar com seus filhos, pense em se eles poderiam estar mais envolvidos nas rotinas existentes. Como você pode mudar as rotinas para incluir seus filhos? E se há atividades que você deseja realizar, mas não consegue encontrar tempo, pode incluir algumas delas na rotina regular de sua família?

O que faz uma boa rotina diária?

tem não há regras sobre quantas ou que tipo de rotinas você deve ter. Todas as famílias são diferentes, e o que funciona bem para uma família pode não funcionar para outra.

Suas rotinas precisam se basear nas necessidades individuais de sua família. Mas rotinas eficazes compartilham três recursos principais:

  • Bem planejado: em uma boa rotina, todos entendem seus papéis, sabem o que precisam fazer e os consideram razoáveis ​​e justos. Por exemplo, seus filhos sabem que se revezam em lavar e secar todas as noites após o jantar.
  • Regular: boas rotinas tornam-se parte da vida familiar cotidiana. Por exemplo, todos podem esperar churrascos de domingo à noite com os avós de seus filhos.
  • Previsível: em uma boa rotina, as coisas acontecem na mesma ordem a cada vez. Por exemplo, você sempre lava uniformes escolares no fim de semana, para saber que eles estarão prontos para a segunda-feira de manhã.
Rotinas para crianças com deficiência podem ser uma grande ajuda. Eles podem ser ainda mais importantes para as crianças que acham difícil entender ou lidar com as mudanças.

Crianças e pré-escolares: idéias para rotinas diárias

Para crianças e pré-escolares, você pode ter rotinas para:

  • se preparando de manhã
  • se reunir com outras crianças para brincar, talvez no playgroup
  • comendo refeições
  • gastando tempo brincando e conversando todos os dias
  • lendo livros ou contando histórias
  • tendo tempo quieto e indo dormir à noite.
Uma rotina de dormir para crianças pode ser escovar os dentes e trocar fraldas, passar um tempo quieto enquanto lê um livro, depois ir para a cama para uma música especial e dar um beijo de boa noite.

Crianças em idade escolar: idéias para rotinas diárias

Para crianças em idade escolar, você pode ter rotinas para:

  • se preparando de manhã e indo para a cama à noite
  • arrumando brinquedos
  • se reunir com outras crianças para brincar, talvez depois da escola uma ou duas vezes por semana
  • distribuindo dinheiro de bolso em horário e dia regulares
  • fazendo atividades depois da escola, como hobbies ou esportes
  • tarefas - por exemplo, arrumar a mesa de jantar, desembalar a máquina de lavar louça, ajudar na lavanderia ou cuidar de animais de estimação.
Para crianças em idade escolar, você pode ter uma rotina de brincadeiras se houver dias em que não for trabalhar remunerado. Por exemplo, às segundas-feiras, seu filho em idade escolar pode convidar um amigo depois da escola. Quando o amigo chega em casa por volta das 17 horas, seu filho se arruma antes de pôr a mesa para o jantar.

Adolescentes: idéias para rotinas diárias

Crianças e adolescentes mais velhos podem crescer ou começar a desafiar algumas rotinas. Você provavelmente precisará seja flexível e adapte rotinas à medida que seus filhos envelhecem. Por exemplo, pode ser necessário alterar as rotinas de dormir ou as tarefas que as crianças fazem em casa.

Para os adolescentes, você pode ter rotinas para:

  • lavando roupa ou outras tarefas, como arrumar camas e limpar quartos
  • fazendo lição de casa
  • fazendo atividades depois da escola, incluindo hobbies ou esportes.
Uma rotina noturna durante a semana para o seu filho adolescente pode envolver voltar para casa após o treinamento esportivo, tomar um banho rápido, sentar-se para uma refeição em família e depois ajudar com a lavagem e a limpeza antes de fazer uma hora ou mais da lição de casa.

Rotinas para toda a família: idéias

Você pode ter rotinas para:

  • preparando e fazendo refeições juntos
  • passar o tempo com a família, como caminhadas regulares após o jantar ou as noites de cinema
  • tendo reuniões familiares, ou apenas revezando-se falando sobre o dia
  • passar um tempo especial com os pais
  • conversando com familiares e amigos
  • participando de dias especiais de comemoração ou atividades comunitárias.