Em formação

Brinquedos para crianças com deficiência

Brinquedos para crianças com deficiência


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O termo deficiência se refere à falta de habilidade em algum ramo específico de aprendizagem. Conforme proclamado em 1959 pela Assembleia Geral das Nações Unidas e ratificado em 1990 pelo Parlamento espanhol, brincar é um direito da criança e os adultos devem garantir o seu cumprimento com todas as crianças, embora em algumas situações se encontrem sérias dificuldades no desenvolvimento desta atividade. Para garantir esse direito de brincar, propomos uma série de brinquedos para crianças com deficiência.

Quanto aos brinquedos mais adequados para crianças com deficiência, em algumas ocasiões, podem utilizar brinquedos comercializados, mas em muitas outras ocasiões a acessibilidade aos materiais lúdicos para este tipo de crianças é baixa ou quase nula.

Quando o brinquedo não pode ser utilizado por esses meninos e meninas, como é comercializado, às vezes é possível variar os objetivos ou regras do jogo ou fazer algumas modificações que permitem um maior aproveitamento do brinquedo.

Essesadaptações podem ser muito simples ou exigir a intervenção de especialistas no assunto(por exemplo, traduzir os efeitos sonoros de um brinquedo em efeitos visuais).

Existem vários tipos de deficiência (motora, intelectual, sensorial ...) e com níveis de deficiência muito diversos. Essa diversidade cria uma grande dificuldade em fornecer avaliações globais ou conselhos relacionados à seleção e adaptação de brinquedos para essas crianças.

1. Um design para todos. Para o desenvolvimento do jogo das crianças com deficiência é de vital importância que o design dos brinquedos seja "para todos", para que as crianças com ou sem deficiência possam utilizar os mesmos jogos em condições semelhantes. Dessa forma, o processo de integração da criança com deficiência no jogo de quem não a possui poderia ser unificado, por um lado. Por outro lado, o desenvolvimento do jogo com brinquedos padronizados reduziria a diferenciação com outras crianças.

2. Brinquedos versáteis. É importante escolher brinquedos versáteis, que permitam várias formas de interação e cujas regras possam ser alteradas. Assim será mais fácil adaptar a proposta lúdica do brinquedo às circunstâncias de cada caso.

3. Estágios de desenvolvimento. Os materiais lúdicos usados ​​por meninos e meninas mais velhos devem ser adequados para a idade, mesmo que estejam em um estágio inicial de desenvolvimento. Por exemplo, se fornecermos um centro de atividades de manipulação a uma criança de 10 anos com deficiência motora, teremos que adaptar seu tamanho e suas propostas lúdicas a essa criança; certamente um centro de atividades que os bebês costumam usar não nos ajudará.

4. Segurança do brinquedo. É importante saber que existem normas de segurança para o fabrico de brinquedos e que temos de nos certificar de que as adaptações que lhes fazemos não vão representar qualquer perigo. Portanto, é importante sempre consultar um especialista.

5. Propostas de jogos. É imprescindível consultar o respetivo pediatra ou médico especialista, caso a criança esteja a realizar um programa de reabilitação, pois estes profissionais irão sem dúvida nos ajudar a avaliar a adequação de cada adaptação ou proposta de jogo à problemática de cada um. criança em particular.

6. Taxa de aprendizagem. Às vezes, crianças com algum tipo de deficiência têm taxas de aprendizagem diferentes das outras crianças, por isso é importante questionar e adaptar as indicações de idade fornecidas no brinquedo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Brinquedos para crianças com deficiência, na categoria Brinquedos no local.


Vídeo: Brinquedo Sensorial Audiçao (Pode 2022).