Em formação

Obediência em crianças entre 6 e 12 anos

Obediência em crianças entre 6 e 12 anos

Cada etapa do desenvolvimento de nossos filhos exige que nós, pais, nos adaptemos às suas mudanças, necessidades, habilidades e características. Ou seja, o que a gente fazia com a de 3 anos não funciona para a de 7 ou 10 anos, temos que mudar as orientações.

É por isso que em nosso site damos algumas dicas úteis para gerenciar obediência em crianças entre 6 e 12 anos.

Grandes e importantes mudanças ocorrem em crianças a partir dos 6 anos no seu desenvolvimento que lhes permite compreender e ordenar o mundo de uma forma muito mais ampla e precisa. Uma maior capacidade de atenção, memória, conhecimento ...

- Meninos e meninas estão acessando e participando de novos contextos (escola, grupos de lazer, amigos ...) e, conseqüentemente, novas fontes de influência no desenvolvimento da personalidade aparecem. É uma fase em que meninos e meninas continuam construindo sua personalidade, mas agora estão consolidando muitos dos aspectos de desenvolvimento pessoal que foram definidos em anos anteriores. Evolui autoconceito, autoestima, que é cada vez mais mediada pela comparação social e vai ganhar objetividade, e na qual suas dimensões acadêmica e social começam a ganhar importância.

- A compreensão de normas e valores também evolui e muda, de regras estabelecidas por consenso, pois nesta fase dos 6 aos 12 anos, as mudanças ocorridas nas crianças vão afetar e nos obrigar a modificar as diretrizes e normas em casa, em termos de normas, limites e disciplina.

- A autonomia das crianças é muito importante, ou seja, eles têm que começar a fazer as coisas por conta própria, (tomar banho, fazer lição de casa, vestir e despir, pegar a roupa e o quarto ...) e essa nova autonomia se tornará uma nova norma em casa. Essa autonomia dá às crianças mais independência e responsabilidade. É este aspecto essencial nesta fase, e a responsabilidade passa por assumir as consequências do que fazem.

- Nesta fase, a disciplina se traduzirá em responsabilidade e não tanto em cumprir as regras e as regras apenas porque, porque a autoridade assim o diz. Responsabilidade no trabalho escolar, nas tarefas que têm de fazer em casa, nos estudos e, claro, nas decisões que tomam e nas consequências que essas decisões têm.

- As crianças começam a questionar a autoridade, (mais pronunciado no final do estágio) eles perguntam o porquê das coisas que eles têm que fazer, e mais conflitos tendem a aparecer em casa relacionados a isso. Mas é normal e faz parte do desenvolvimento das crianças, elas têm que aprender quem são e como funciona o mundo em que vivem.

Para gerenciar a obediência em crianças entre 6 e 12 anosé essencial continuar a aplicar coerência e consistência às regras, regras e às consequências do seu não cumprimento. Devemos cumprir o que dizemos que faremos se a criança não fizer algo ou perderei autoridade.

Nesta fase, podemos começar a negociar algumas regras, mas também teremos que impor consequências quando essas regras negociadas não forem cumpridas.

Portanto, nesta fase é importante, no que diz respeito à disciplina:

- Dê responsabilidades filhos e dar-lhes maior autonomia.

- Destaque e recompensas por conquistas alcançado pela criança, e evite reprovar o fracasso, (se você estudou ... se você trabalhou mais ...).

- A conformidade com as normas sociais e diretrizes de comportamento torna-se mais eficaz quando Expressamos aprovação quando eles os cumprem e aceitam, do que quando apenas os ensinamos. Ou seja, não porque repetimos o que precisa ser feito 100 vezes, eles vão fazer, é melhor que quando fizerem o que nós mandamos, mostremos a eles nossa satisfação e aprovação.

- Elogie quando apropriado, quando queremos recompensar algo, sem exagerar.

- Impedir que nossas emoções influenciem as consequências que impomos e buscar equilíbrio em nossas ações. Se a criança não fez o dever de casa, coloque uma consequência de acordo com o que ela fez, então punições como "uma semana sem assistir televisão" devem ser evitadas, mas podemos dizer a ela que como não fez a lição, esta tarde Ou amanhã eles não vão assistir TV ou não vão brincar no parque.

- Evite dar muitas ordens às crianças, (faça isso, faça aquilo e também esse outro ...) a gente sobrecarrega e fica difícil para eles realizarem tudo.

- Nesta fase é fundamental ouvir os nossos filhos, ter em conta os seus pontos de vista e deixá-los tomar decisões, estar abertos às soluções alternativas que os nossos filhos nos possam propor, reduzindo assim a hostilidade e a tensão em casa e criar um clima favorável em casa.

- Fale com eles sem pressa, escute-os e encontre o momento certo para falar com eles.

Temos que entender que existirão conflitos e brigas com as crianças, e eles são necessários para a criança em desenvolvimento, ajuda-a a negociar, a ter mais segurança e a assumir responsabilidades.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Obediência em crianças entre 6 e 12 anos, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: A COMUNIDADE - CRIANÇA OBEDIENTE! (Novembro 2021).