Bebês

Cães e crianças: prevenção de lesões infantis

Cães e crianças: prevenção de lesões infantis

Prevenção de mordidas de cães

Qualquer cão pode e pode morder um bebê ou criança. Até cães amigáveis ​​podem morder.

Mordidas de cães para crianças geralmente acontecem dentro ou fora de casa. Geralmente, é o cachorro da família ou o cachorro de um amigo que morde. Os momentos mais perigosos são quando uma criança está brincando sozinha com um cachorro ou quando está tentando brincar com um cachorro que está comendo ou dormindo.

Você pode reduzir o risco de mordidas de cães e outros ferimentos supervisionando de perto crianças e cães quando estão juntos e especialmente durante o jogo. Uma supervisão cuidadosa significa permanecer ao alcance do braço e estar pronto para entrar imediatamente, se necessário. Uma supervisão cuidadosa também significa manter-se alerta e evitar distrações, como telefones ou ruídos altos.

Você pode executar as seguintes etapas para evitar mordidas de cães:

  • Ensine seu filho a ser gentil quando brinca com cães.
  • Separe seu cão e seu filho quando não puder supervisionar adequadamente, durante brincadeiras barulhentas ou enérgicas, quando houver comida ou quando o cão estiver dormindo.
  • Configure uma zona livre de cão dedicada ao seu filho e uma zona livre de criança para o seu cão.
  • Peça a amigos e parentes para supervisionar ou separar seu filho e seus cães.
  • Treine seu cão para obedecer a comandos como sentar, ficar, soltar e vir.
  • Ensine seu filho a não correr atrás de cães ou tentar fugir de um cão.
  • Recompense seu filho e seu cachorro quando eles se comportarem da maneira que você deseja.

Quando manter cães e crianças separados

Há momentos em que você nunca deve deixar seu filho estar perto de seu cão ou de outros cães. Esses horários incluem o seguinte:

  • O cão está dormindo: verifique se a área de dormir do seu cão está em um local tranquilo, longe das áreas de atividade, onde ele pode dormir sem ser perturbado.
  • O cão está comendo ou mastigando um petisco: separe seu cão e seu filho nesses momentos e também nas refeições da família ou nos lanches. Somente você ou outro adulto deve alimentar seu cão. Não deixe seu filho brincar com ou perto da tigela de comida ou água do seu cão.
  • Seu filho não conhece o cachorro: ele não deve procurá-lo, mesmo que pareça familiar ou amigável.
  • O cachorro está amarrado: um cachorro amarrado não pode fugir se estiver desconfortável ou assustado. Pode ficar chateado e atacar o seu filho.
  • O cão está doente ou ferido: dor ou desconforto podem fazer com que o cão seja menos descontraído do que o habitual.
  • O cão está com seus filhotes: se seu filho se aproximar dele, ele pode ficar agressivo.
  • O cachorro levou um brinquedo ou alguma comida do seu filho: ensine-o a ligar para você em vez de tentar recuperar o brinquedo ou a comida.

Patting cães

Você pode mostrar ao seu filho como dar um tapinha em um cão com segurança usando as etapas a seguir. Pode ser necessário mostrar ao seu filho como fazer isso várias vezes:

  • Verifique se o seu filho sabe sempre pergunte se ele quer dar um tapinha em um cachorro, mesmo que seu filho conheça o cachorro.
  • Ensine seu filho a evitar o contato visual direto com os cães ao se aproximar deles.
  • Caminhe em direção ao cão e seu dono para que eles possam vê-lo chegando. Pare três grandes passos para longe do cachorro.
  • Sempre peça permissão do proprietário para que seu filho dê um tapinha no cachorroe aguarde o proprietário dizer que sim.
  • Mova-se calmamente em direção ao cão, mas não se mova diretamente em direção ao cachorro - faça uma curva em direção ao cachorro.
  • Deixe o cão cheirar as costas da mão do seu filho - enrole a mão do seu filho em um punho com o polegar enfiado dentro dos dedos.
  • Deixe seu filho acariciar o cão suavemente pelas costas, desde a coleira até a cauda, ​​evitando a cabeça e a cauda do cachorro.

Seu filho nunca deve tentar beijar um cachorro ou abraçá-lo em volta do pescoço. Isso aproxima o rosto do seu filho da boca do cachorro. Seu filho também não deve dar tapinhas na cabeça de um cachorro - muitos cães acham esse comportamento ameaçador.

Seu filho aprende melhor copiando o que você faz. Ensine-o a tratar todos os animais com gentileza e gentileza, e nunca machucar, provocar, assustar ou surpreender um animal.

Cães desconhecidos

Ensine seu filho a não se aproximar de cães desconhecidos.

Se um cão desconhecido chegar ao seu filho, ele deve ficar completamente imóvel, com os braços ao lado do corpo e as mãos em punho.

É melhor que seu filho fique quieto e não grite ou faça contato visual com o cão. Seu filho deve manter os olhos olhando para o chão.

Se um cachorro derruba seu filho, ele deve rolar em uma bola e ficar quieto.

Cães e bebês recém-nascidos

Se você está tendo um bebê, é importante manter seu cão em mente. Será uma grande mudança para o seu cão quando o novo bebê se juntar à sua família.

Preparando seu cão para conhecer seu recém-nascido
É uma boa idéia fazer alterações no estilo de vida do seu cão nos meses anteriores à chegada do bebê. Aqui estão algumas coisas para pensar:

  • Mude o sono do seu cão ou as áreas de lazer.
  • Coloque portões ou barreiras para impedir que seu cão entre em lugares como o quarto do bebê.
  • Ajuste as rotinas de alimentação e exercício do seu cão.
  • Treine seu cão com comportamentos indesejados, como pular em seu colo.
  • Ajuste as condições de viagem do seu cão para que ele não fique perto do bebê quando eles viajam juntos em um carro.

Apresentando seu cão ao seu recém-nascido
Veja como apresentar seu cão ao seu recém-nascido pela primeira vez:

  • Cumprimente o seu cão sem o seu bebê.
  • Quando você e seu bebê estiverem relaxados e acomodados, traga seu cão com uma trela para vê-lo.
  • Permita que seu cão cheire seu bebê, tranquilizando-o com calma e elogiando-o.

Você também pode promover a segurança incentivando experiências positivas e impedindo a competição entre seu cão e o novo bebê. Por exemplo, você pode levar seu cão e seu bebê para passear juntos ou dar-lhe um presente quando precisar passar muito tempo com ele, como quando você está amamentando ou trocando fraldas.

Alguns cães aceitam bebês na família também. Mas você nunca deve deixar seu cão sozinho com seu bebê, não importa o quão bem ele interaja com seu filho.

Cuidando de cães

Cães que estão indispostos ou com dor serão infelizes, menos tolerantes e facilmente machucados. Dor e desconforto podem até causar mordidas em um cão descontraído.

Para evitar isso, manter a saúde do seu cão. Alimentos nutritivos, água limpa, roupas de cama e abrigo confortáveis, exercícios regulares, socialização segura e exames anuais com o veterinário ajudarão a manter seu cão saudável e feliz. Se o seu cão não estiver deprimido, você também pode perguntar ao seu veterinário sobre isso.

Procure ajuda imediata se você estiver preocupado com a saúde ou o comportamento do seu cão.

Treinamento de obediência é importante para todos os cães, independentemente da raça, tamanho ou idade. Isso ensina ao seu cão boas maneiras e comportamento apropriado. Isso ajudará seu cão, outros cães e pessoas a permanecerem seguros.

Socializar com segurança seu cão ao longo de sua vida é muito importante. Isso significa ensinar seu cão a aceitar pessoas, crianças e outros animais como parte de sua vida. Observe que alguns cães nunca aceitam crianças ou sempre serão agressivos. Esses cães não devem estar perto de crianças.

Se uma cadela está grávida ou tem filhotes, ela pode se sentir cansada, dolorida e protetora de seus bebês. Nesses momentos, pode ser necessário supervisionar o cão e seu filho mais de perto ou separá-los completamente. Explique ao seu filho o que você está fazendo e por quê.

Peça ajuda ao seu veterinário, se precisar.

Se você está pensando em adquirir um cachorro como animal de estimação da família, é importante ter tempo e energia para treinar e supervisionar o cão, para que seus filhos estejam seguros. Também é importante procurar o tipo certo de cachorro para sua família.