Em formação

A história do Dia Universal da Criança

A história do Dia Universal da Criança


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O dia 20 de novembro foi institucionalizado como Dia Internacional da Criança ou Dia Universal dos Direitos da Criança, ou tambémDia Universal da Criança. É uma data que nos lembra que a criança não é apenas um ser frágil que precisa ser protegido, mas também uma pessoa que tem direito a ser educada, cuidada e protegida onde quer que tenha nascido. Além disso, criança é a pessoa que tem o direito de se divertir, de aprender e de se expressar. Todas as crianças têm direito a ir à escola, a receber cuidados médicos e a comer para garantir o seu desenvolvimento em todos os aspectos.

“Concordo” significa concordar sobre algo e assumir a responsabilidade pelo que é “acordado”. O Convenção dos Direitos da Criança É um conjunto de padrões acordados que todos os países que o assinaram e ratificaram devem respeitar. Adotado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 20 de novembro de 1989, os artigos desta Convenção propõem novas contribuições ao conteúdo da Declaração dos Direitos da Criança de 1959 e, fundamentalmente, avança no aspecto jurídico, ao responsabilizar "legalmente" os Estados signatários pelo seu cumprimento. Esta é a história do Dia Universal da Criança, o dia em que todos os adultos são convidados a garantir e respeitar os direitos essenciais das crianças.

Este lema pretende provocar: por um lado, uma reflexão sobre o adulto para que perceba que tem algo a mudar em sua forma de ser ou de se comportar; e, por outro lado, a posição crítica da infância é exposta de modo que certos comportamentos sociais não são considerados "normais ou bons". Em outras palavras, pretende deixar claro que crianças podem crescer bem, o idoso tem que fazer, tem que mudar ... Tem que crescer também! "Todos nós temos que crescer" propõe slogans básicos como:

- Envolver a todos, infância, adolescência, juventude, adultos e idosos neste compromisso e eventos.

- Estender essa consciência ao maior número possível de pessoas na sociedade.

- Compartilhar a filosofia do lema e exigir mais conformidade com a Convenção.

- Deixe claro que todos estamos em um processo necessário e permanente de mudança, crescimento e amadurecimento pessoal e social.

- Deixar claro que algo sempre precisa mudar, que devemos sempre buscar o crescimento e refazer propostas permanentemente.

- Provocar reflexão no mundo das crianças e adultos, mas dos olhos de meninas e meninos sobre situações ou preconceitos que não estão de acordo com os Direitos da Criança ou dos Direitos Humanos.

Você pode ler mais artigos semelhantes a A história do Dia Universal da Criança, na categoria Direitos da Criança no local.


Vídeo: Momento Histórico: Proclamação dos Direitos da Criança - Quintal da Cultura - 311213 (Pode 2022).