Em formação

Dicas para ajudar seu filho a lutar contra a tristeza

Dicas para ajudar seu filho a lutar contra a tristeza

Tristeza é uma emoção básica, assim como alegria, raiva ou medo. Ficar triste cumpre uma função adaptativa e necessária ao equilíbrio emocional. Na verdade, se soubermos lidar bem com isso, essa emoção nos ajudará a superar muitos dos problemas que aparecem ao longo da vida.

A função da tristeza é motivar-nos a pedir ajuda nos momentos de pessimismo ou solidão e a refletir sobre a situação vivida e que nos empurra para uma nova integração pessoal para a superação deste 'cenário'. O problema é que, na sociedade em que vivemos, a tristeza é uma emoção mal vista e que, assim que surge, tenta suprimir criando graves consequências para quem a sofre; sejam eles adultos ou mesmo crianças. Se não for suprimir, o que podemos fazer é ajudar a criança a combater a tristeza.

A tristeza pode se manifestar nas crianças de forma semelhante aos adultos, sem exceção, outras vezes essa emoção pode aparecer de forma mais sutil. De qualquer forma, a criança pode experimentar mudanças repentinas de comportamento e os pais devem estar atentos à forma como a criança age.

A criança pode ficar apática, pra baixo, chorar com tudo, só quer dormir, não quer comer, falar pouco quando é criança que gosta de fazer .... Ou pelo contrário, podemos ver que está ansioso, não consegue dormir ou dorme mal e come demais.

As crianças podem sentir-se tristes devido a vários eventos, tais como: mudança, mudança de escola, longa viagem de um dos pais, morte do animal de estimação, etc. Os pais não gostam de ver os filhos tristes ou passar por esse tipo de situação. Por isso, procuram evitar se sentir assim, ao invés de buscar uma forma efetiva de falar sobre a tristeza e poder ajudá-los.

Outras vezes, quando não é possível evitar que a criança se sinta assim, os pais tendem a cometer outros erros como: minimizar a situação, repreendê-los ou puni-los.

Portanto, minimizar a importância de os filhos se sentirem tristes não pode ajudá-los, muito pelo contrário. O que se consegue é levar os filhos ao silêncio, a não confiar em seus pais e a 'ir embora'.

A tristeza é uma emoção e um sentimento humano e, como tal, não é boa nem má. Existem muitas e diversas situações que podem levar as crianças a se sentirem tristes. É uma situação inevitável e não requer consulta médica. Porém, há casos de tristeza em que você tem que prestar um pouco mais de atenção e intervir se for o caso.

  • Quando a tristeza que seu filho sente e que parecia momentânea, se estende demais.
  • Quando a criança costuma chorar a qualquer hora e por qualquer coisa.
  • Quando a criança reclama que tudo que ela faz é errado ou errado.
  • Quando a criança perde o interesse em brincar até com outras crianças.
  • Quando a criança se torna inapetente e se recusa a comer porque nunca tem fome.
  • Quando a criança se mexe muito na cama à noite, porque não consegue dormir.

É importante que os pais ajudem os filhos a compreender o que você está sentindo. Que aprendam a reconhecer os estados de espírito que sofrem e saibam como expressá-los com palavras. Para isso, é importante que:

1 - Não tenha medo de admitir tristeza
Estar triste é um estado de espírito como os outros. Deve-se explicar à criança que apesar de ser uma emoção da qual não gostamos, é normal nos sentirmos assim e que todos sofremos com esse sentimento nos momentos em que perdemos algo, nos sentimos sozinhos ou rejeitados.

2 - Pais não escondem a tristeza
Os filhos aprendem com o exemplo e as expressões emocionais de seus pais. Portanto, para ajudar a criança a lutar contra a tristeza, é importante que os pais expliquem por que se sentem tristes para que tenham exemplos de experiências quando são eles que se sentem assim.

3 - Ajude a criança a identificar seus sentimentos
As crianças costumam ficar confusas e se expressam agressivamente, empurrando ou batendo. A tristeza costuma andar de mãos dadas com a raiva e a frustração. Os pais devem conversar com os filhos para ajudá-los a identificar esse sentimento, deixando espaço para eles se precisarem. Ajude-os a desabafar, mas ensinando-os a fazê-lo com respeito.

4 - Ouça
É importante que você se sinta ouvido e que saiba que tem espaço e tempo para explicar como se sente.

5 - Ensine a não esconder suas emoções
Qualquer emoção que a criança sinta é importante e deve ser ensinada a expressá-la.

6 - Abraços
Eles ajudam a criança a se sentir bem, além de reduzir o estresse e aumentar a autoestima.

7 - Faça uma lista das coisas boas que você tem
Ajudará a criança a ver todas as coisas boas ao seu redor para combater seu pessimismo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dicas para ajudar seu filho a lutar contra a tristeza, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: 18 ważnych komunikatów, które chce przekazać ci niemowlę (Dezembro 2021).