Em formação

Gagueira em crianças. Detectar que uma criança está gaguejando

Gagueira em crianças. Detectar que uma criança está gaguejando


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Existe uma predisposição genética para a gagueira, por isso, na avaliação da criança, os pais devem ser sempre questionados se há mais alguém na família que gagueje ou tenha gaguejado.

O problema da gagueira assenta numa fragilidade inicial do sistema linguístico de origem genética (dificuldades de coordenação, dificuldades respiratórias ...) acrescida de um fator desencadeante, como muita pressão ambiental ou variáveis ​​da própria criança.

Nas crianças, a gagueira passa por três fases, a primária, em que a criança ainda não tem consciência de seu problema, a transitória, em que começa a sê-lo, e a última em que predomina o medo da própria gagueira.

Nos primeiros anos de vida, por volta dos três ou quatro anos, pode ocorrer uma gagueira do desenvolvimento, em que a criança tende a repetir palavras inteiras. Pode ser considerado algo evolutivo e nem sempre é necessário tratamento. Em 80% dos casos, a gagueira nesse grupo desaparece antes dos 16 anos.

Após a idade pré-escolar, a gagueira ocorre entre 0,7% e 1% da população em geral, sendo mais frequente em meninos do que em meninas. Quando a criança tem mais de 5 anos e os traços de gagueira continuam ou se acentuam, é aconselhável avaliar se há algum problema e se é necessária uma intervenção.

Quando a criança tem disfemia, os seguintes comportamentos podem aparecer:

- Alta frequência de repetições de palavras ou partes de palavras

- A articulação das vogais é prolongada

- Tensões musculares ligadas à fala

- Alteração da proporção de fala e tempo de fala

- A criança pode ser bloqueada ao iniciar uma palavra (gagueira clônica), repetir sílabas ou palavras inteiras (gagueira tônica), ou ainda pode fazer uma mistura de ambos (gagueira mista).

- A alteração da fluência interfere no desempenho acadêmico, ou na comunicação social.

- Não há déficit sensorial ou motor na fala que explique as dificuldades descritas anteriormente.

Quando o problema interfere na vida da criança (ela começa a se dar conta da gagueira, parece triste, tem dificuldade de conversar com os amigos, ou com gente nova, por medo de “travar”), sem dúvida há intervir. No entanto, se os pais ou familiares forem capazes de identificar o problema nos estágios anteriores em que a criança ainda não desenvolveu o medo da gagueira, a intervenção precoce será muito eficaz.

O tratamento da gagueira infantil se concentra em dois aspectos:

- Tente reduzir as disfluências durante a fala: as técnicas de treinamento, como a respiração diafragmática, o controle da articulação e o alongamento das vogais ao pronunciar, o ajudarão a controlar a fala.

- Controle o aparecimento de comportamentos de ansiedade. Se a criança tem muito medo de gaguejar, será necessário trabalhar com ela para controlar esse medo, além de treinar as técnicas descritas anteriormente.

Os pais podem fazer atividades com a criança, como exercícios de narração rápida e lenta, para que a criança aprenda as diferenças entre falar rápido e lento. Uma vez que a criança já conhece a história, podem ser feitos exercícios para introduzir a virada das palavras, a mãe inicia uma frase e para e pede à criança que termine.

1. A primeira coisa que os pais devem fazer é não valorizar negativamente a maneira de falar do filho.

2. Sempre escute a criança e não a interrompa.

3. Não fale por ele, a criança tem que “enfrentar o problema” e tem que aprender a enfrentar; Superprotegendo-o e falando por ele, agravaremos a situação.

4. Sempre dê de volta à criança um feedback de fala lenta ou falar devagar, com calma.

5. É importante generalizar essas orientações em todos os momentos do relacionamento com a criança.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Gagueira em crianças. Detectar que uma criança está gaguejando, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: MINHA FILHA É GAGA? (Junho 2022).


Comentários:

  1. Chad

    foi interessante ler.

  2. Angelo

    Mensagem autorizada :), diversão ...

  3. Hulbart

    Obrigado pelo apoio.

  4. Waescburne

    Talentoso ...

  5. Zola

    Pode ser discutido sem parar

  6. Murry

    Então você pode discutir sem parar ..



Escreve uma mensagem