Em formação

Quando a criança não recebe o amor de que precisa

Quando a criança não recebe o amor de que precisa

Podemos falar de carência afetiva quando nos primeiros anos de vida os pequenos sofrem com a falta de cuidado, atenção, apego ou proteção por parte dos adultos de seu ambiente que costumam cuidar deles. Em definitivo, quando a criança não recebe o amor de que precisa.

Por isso, é necessário que nesta primeira infância as crianças recebam sinais contínuos de amor na forma de carícias, abraços, beijos ou palavras de carinho que estimulem o seu desenvolvimento neuronal e proporcionem uma maturação cerebral adequada. O problema é que, na sociedade atual, os pais têm de enfrentar vários obstáculos, tais como: horários inadequados para a reconciliação familiar ou a crise econômica ainda existente para proporcionar o carinho necessário ao correto desenvolvimento de seus filhos.

Os filhos que não se sentem amados pelos pais podem acabar desenvolvendo distúrbios psicológicos mais ou menos graves. Quando a criança não recebe o amor de que precisa, as consequências dessa falta de carinho e atenção podem em algumas circunstâncias tornar-se irremediáveis, por isso é importante que os adultos fiquem atentos se sintomas como:

- Poucas habilidades sociais e linguagem subdesenvolvida para sua idade. Os pequenos têm dificuldade em construir relacionamentos com os colegas.

- Mudanças repentinas de comportamento e irritabilidade.

- Atraso no desenvolvimento físico. O crescimento fica mais lento quando comparado com outras crianças de sua idade.

- Mais sujeito a doenças. Uma criança com falta de afeto pode ter um sistema imunológico deprimido, com menos mecanismos de defesa para ajudar a combater infecções.

- Desconfie da maioria das pessoas. Eles acham difícil confiar nos outros. Não se sentindo seguros e temendo por sua integridade física, estão sempre atentos ao que está acontecendo ao seu redor.

- Medo de abandono. Este é um sentimento quase inato em crianças que não recebem apoio emocional suficiente das pessoas ao seu redor.

- Dificuldade Expresse seus sentimentos assertivamente.

- Problemas em controlar seus impulsos. No contexto em que se encontra, a criança pode se comportar da mesma forma de forma violenta, ser autoconsciente, ser melancólica ou chorosa.

- Problemas de atenção.

- A criança mostra ansiedade. Um menor que não recebe afeto suficiente pode desenvolver estresse crônico que afetará seu desenvolvimento físico e emocional.

É importante que esses sintomas não fiquem sem vigilância. Se tiverem permissão para passar, é muito provável que essas crianças tenham habilidades sociais deficientes e sejam emocionalmente dependentes quando chegarem à idade adulta. Então, para ajudá-los e que não deixem de ser atendidos podemos:

- Fortalecer o vínculo com as crianças ouvindo suas opiniões e ajudando-as com seus problemas.

- Use as formas de dar amor e afeto físico, tais como: carícia, beijo e abraçor.

- Façam todos os tipos de atividades juntos, como caminhadas, brincar no parque, fazer o trabalho doméstico, etc.

- Compartilhe momentos do jogo com os mais pequenos.

- Em resumo, passe o máximo de tempo possível com as crianças.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Quando a criança não recebe o amor de que precisa, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: 21 PASSOS PARA ENGRAVIDAR EM 2021. AULA LIVE #5 (Janeiro 2022).