Em formação

9 perguntas comuns sobre epidurais no parto

9 perguntas comuns sobre epidurais no parto

90 por cento das grávidas têm dúvidas sobre a anestesia peridural e na maioria dos casos decorrem da falta de informação, segundo o serviço de Anestesiologia do Hospital de Manises (Valência).

Nós, parteiras, encontramos muitos dúvidas sobre a epidural, por parte das mulheres que comparecem tanto à consulta quanto às sessões de preparação para o parto.

1- Quando é aplicada a peridural?

O momento da epidural depende das políticas do centro médico, das recomendações de sua parteira ou obstetra, o estado do trabalho de parto em que você está, o grau de dor que sente e suas preferências pessoais.

A epidural é geralmente aplicada quando você está na fase ativa do trabalho de parto. Ou seja, quando você tem cerca de três ou quatro centímetros de dilatação, com três ou quatro contrações dolorosas a cada 10 minutos.

2- Vai afetar meu bebê?

A anestesia peridural pode atingir o seu bebê em quantidades mínimas (menos do que se você tomasse o medicamento pela boca). Como isso pode afetar você depende da quantidade de medicamentos administrados, da duração do parto e das características particulares de seu bebê.

Alguns dos possíveis efeitos conhecidos são: diminuição da frequência cardíaca e respiratória; dormência leve durante o trabalho de parto, tornando difícil para você se posicionar para o parto e se empurrar para o parto; e dificuldade de pegar no seio para sugar uma vez que nasceu.

3- Depois da epidural, o que vai acontecer comigo?

Você recuperará a mobilidade total das pernas uma ou duas horas após a remoção do cateter. Tenha muito cuidado na primeira vez que quiser se levantar após o parto. Tenha sempre alguém ao seu lado.

4- O anestesista tem que nos avaliar antes do parto?

Em muitos centros privados, a consulta é realizada no final da gravidez, independentemente de você decidir ou não se deseja usar a anestesia peridural. O objetivo da consulta é garantir que não haja contra-indicações em caso de uso de anestesia peridural ou geral. Também lhe será prescrito um teste de sangue pouco antes do nascimento.

Porém, não é estritamente necessário, pois o anestesista avaliará sua análise e os exames considerados pelo profissional antes de colocar a peridural (em trabalho de parto completo).

5- A peridural dói?

Teoricamente não. No entanto, se você está apreensivo com as agulhas, não deve evitar ficar nervoso.

Você notará, após a injeção de anestesia local, que está doendo; pressão na área das costas onde você obtém o cateter. Lembre-se de que, no momento da anestesia, você pode sentir pequenas "cãibras" nas pernas ou nas costas.

6- Quando a dor das contrações desaparece após a aplicação da peridural?

A epidural atua cerca de 10-15 minutos após a injeção e dura entre 1-3 horas. Mas o normal é que eles coloquem uma infusão contínua, então o efeito vai durar até a última fase do trabalho de parto.

7- A epidural sempre funciona?

Às vezes, a epidural não tem o efeito desejado. Isso pode deixar uma área do corpo sem resposta e a outra não. Isso ocorre porque o cateter está mal colocado ou a dose não é suficiente. O anestesiologista terá que resolver o problema.

8- A peridural é perigosa?

Não há risco para o bebê, é uma anestesia local que mal chega à placenta. No entanto, uma alta dose de anestesia pode diminuir a pressão arterial da mãe e, assim, afetar a frequência cardíaca do bebê.

A mãe pode sentir alguns desconfortos como tonturas, dores de cabeça, dores nas costas, dificuldade em urinar ...

9- A anestesia peridural afeta o ritmo do parto?

Foi confirmado que atrasa a primeira parte do parto, a dilatação do colo do útero. No entanto, não demora muito, as doses de anestesia geralmente são baixas.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 9 perguntas comuns sobre epidurais no parto, na categoria de Entrega no Local.


Vídeo: Meu relato de parto normal. com anestesia Epidural. (Dezembro 2021).