Em formação

Por que dar à luz meninas dói menos

Por que dar à luz meninas dói menos


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Você se lembra da hora da entrega? Na maioria dos casos, esse sentimento é uma mistura de dor, estresse, medo e, finalmente, alegria. Mas ... se você teve um menino e uma menina, lembra se foi diferente? De acordo com cientistas do Universidade e o Hospital das Clínicas de San Cecilio de Granada, dar à luz meninas dói menos do que dar à luz um menino.

De acordo com os resultados dessas investigações (publicados na revista Pesquisa Pediátrica), as mulheres lidam com o processo de dor muito melhor desde o início. Quer dizer que seu nível de tolerância à dor e estresse é maior do que o dos homens.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram a experiência de 56 gestantes que iam dar à luz no Hospital Clínico de Granada. 27 deles tinham meninos e 29 meninas. Amostras de sangue foram coletadas de gestantes no início do processo de parto e durante o parto. As mães que tinham meninas tinham níveis mais elevados de defesas antioxidantes e um processo de menor inflamação no trabalho de parto.

Após o parto, os pesquisadores também analisaram o sangue do cordão umbilical dos recém-nascidos. Eles encontraram mais componentes antioxidantes nas amostras das meninas. Eles descobriram que as meninas têm um sistema enzimático mais maduro do que os meninos, o que torna que lidam melhor no momento da entrega e os torna mais fortes antes dos primeiros problemas que podem surgir nos primeiros dias de vida. Portanto, a expectativa de vida em recém-nascidos é maior do que em recém-nascidos.

Em qualquer caso, cada pessoa resiste à dor de uma maneira diferente. O limiar de dor varia muito dependendo da mulher grávida. Mesmo assim, cada fase do trabalho de parto costuma concentrar a dor em uma área específica.

1. As primeiras contrações: A dor das primeiras contrações começa a ser sentida nas costas e na região lombar. É regular e se intensifica com o passar do tempo. É a fase de dilatação, abertura do colo do útero. A dor desse processo irradia para a parte inferior das costas. Diante dessa dor, é melhor massagear as costas e as laterais.

2. Contrações mais frequentes: Quando a dilatação atinge seu epicentro, a dor se desloca para a região da barriga, ao nível da pelve. A dor fica mais aguda. Isso ocorre porque as contrações uterinas se intensificam. A dor vai e vem, torna-se insuportável mas também deixa um momento de 'calma'.

3. Durante a expulsão: A dor está concentrada na região sacral, púbis, esfíncter anal e coxas.

4. Depois da entrega: Assim que o parto termina, a dor para. No entanto, depois disso, uma série de contrações pode aparecer novamente, chamadas de 'erros'. É devido à contração do útero para evitar sangramento. Essas são dores penetrantes, semelhantes à menstruação intensa.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Por que dar à luz meninas dói menos, na categoria Entrega no local.


Vídeo: Matogrosso u0026 Mathias part. Gusttavo Lima - E aí (Pode 2022).