Em formação

Aprenda a detectar problemas visuais em crianças

Aprenda a detectar problemas visuais em crianças

Você sabia que um problema visual não detectado pode causar problemas de aprendizagem na escola? Quando a acuidade visual de uma criança não está correta, ela fica limitada em ver corretamente qualquer letra ou número escrito no papel ou no quadro-negro e, além disso, esse problema também pode afetar seu desenvolvimento motor e sua habilidade motora fina.

Prevenir e tratar os problemas derivados da saúde visual das crianças é missão das pessoas que costumam acompanhá-las. Pais e parentes, professores e cuidadores devem estar muito atentos ao seu comportamento para detectar problemas visuais na infância desde cedo. Sua correção precoce evitará problemas na escola relacionados ao aprendizado, atenção e concentração.

Se observarmos que a criança tem certos comportamentos ou manias quando precisa distinguir algo de longe ou de perto, é possível que ela tenha um problema de acuidade visual. Alguns desses hábitos que podem indicar que nosso filho não vê corretamente são:

1. É muito grudado no texto. Quando as crianças têm dificuldade em ver de perto, elas tendem a se mover muito perto do livro ou papel para serem capazes de ler e distinguir a escrita.

2. Adote posições estranhas da cabeça de forma sustentada. Esses são hábitos de postura que são realizados inconscientemente para tentar focalizar melhor as imagens.

3. Não tem bom senso ao escolher as cores. Se observarmos que ao pintar ou colorir suas combinações de cores não são muito corretas, talvez estejamos enfrentando um problema de daltonismo.

4. Pare de prestar atenção. As dificuldades visuais podem fazer com que a criança perca o interesse pela leitura, jogos ou explicações por ficarem cansados.

5. Ele gruda muito na tela do computador. Pode ser devido a problemas visuais em distâncias médias ou próximas.

6. Adquira posturas obsoletas ao escrever. Esses maus hábitos posturais podem indicar falta de acuidade visual e são adotados de forma habitual e inconsciente para tentar focar e ver melhor. Estar atento a esses sinais é essencial para pais e educadores. Na fase de aprendizagem e especialmente quando as crianças começam a ler e escrever, seu progresso pode ser severamente penalizado por problemas de visão.

Os problemas associados a um defeito visual não corrigido podem ser refrativos ou graduação, incluindo hipermetropia, astigmatismo e miopia. Esses defeitos representam 20 por cento dos casos em idade escolar. Quando esses defeitos visuais não são bem corrigidos, eles levam a outros problemas, como olho preguiçoso ou ambliopia e estrabismo. Especificamente, este último representa 12-15 por cento dos casos nos anos de escolaridade.

Uma boa correção cirúrgica do estrabismo nos permitirá ter um olho totalmente funcional, não só corrigido esteticamente, mas também visualmente. O risco de estrabismo ocorre quando um dos olhos desvia e perde o estímulo. Então, torna-se um olho preguiçoso. Em outros casos, o olho preguiçoso ocorre quando há uma grande diferença de prescrição entre os dois olhos, ou seja, um está bom e o outro muito míope. Isso é resolvido com sistemas ópticos e treinamento visual.

Quando fazemos um trabalho prolongado de visão de perto, temos um efeito reflexo que é o de acomodação para poder focalizar objetos a esta curta distância. Se essa tarefa for realizada de forma prolongada, a evolução da miopia é evidente e, muito especialmente, após o ensino fundamental, na educação universitária.

Estudos recentes em colaboração com algumas universidades mostraram que no primeiro ano o uso de óculos chega a 10 por cento, enquanto no quarto ano chega a 23 por cento, principalmente devido a casos de miopia.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Aprenda a detectar problemas visuais em crianças, na categoria Visão in loco.


Vídeo: Dicas para detectar problemas de visão em crianças - TV SOROCABASBT (Junho 2021).