Em formação

Por que as crianças falam tão alto e o que fazer para não perder a paciência

Por que as crianças falam tão alto e o que fazer para não perder a paciência

Muitas vezes os adultos que convivem com crianças consideram seu tom de voz muito alto e isso os incomoda. Às vezes o tom de voz que as crianças usam pode ser irritante, mas devemos ter em mente que as crianças são espontâneas, intensas e cheias de energia. Como alcançar um meio-termo entre essa energia infantil e os nervos que o volume da voz alta das crianças pode nos causar?

As crianças que usam um tom de voz alto podem ser devido a diferentes razões.

- Porque são crianças. As crianças são muito ativas, passam o dia brincando, explorando e fazendo muito barulho. Gritar e falar alto quando são pequenas é a forma natural de comunicação de muitas crianças, a cada dia descobrem uma nova experiência, algo para saber e é a sua forma de expressá-la.

- Pelos hábitos dos pais. Existem famílias barulhentas com pessoas que falam muito alto e são ambientes em que as pessoas gritam muito. Tudo isso influencia as crianças, pois elas imitam tudo o que veem. Se os membros da família chamam em voz alta ou em voz alta uns para os outros, os adultos estão inadvertidamente favorecendo a imitação desses comportamentos. Além disso, se você tem TV em casa ou ouve música alta, você se força a levantar a voz e esse comportamento pode ser generalizado para outros contextos.

- Para ser notado. Uma criança fala alto quando entende que não está sendo ouvida e quer chamar a atenção. A auto-estima entra em jogo neste caso.

- Problemas de audição. Isso ocorre quando o tom de voz alto teve um "início" óbvio. Quando as crianças não se ouvem, gritam mais alto, acreditando que o volume que usam é normal.

Paciência será a chave no processo de mudança no tom de voz das crianças. Será uma evolução de longo prazo, na qual os adultos gradualmente ensinarão as crianças a modular sua voz.

Uma primeira forma de ajudá-los é compreender e deixá-los ser crianças, avaliando as circunstâncias em que são obrigados a calar ou avaliando se é necessário que, devido à sua idade, sejam forçados a se comportar de uma determinada maneira em contextos em que não sabem ainda, por exemplo, pedir silêncio ou falar baixinho com uma criança de 2 anos no cinema.

Outra forma de ajudar os filhos é os pais modularem seu próprio tom de voz ao falar com eles. Um tom de voz moderado é um exemplo em que gritar não é usado para impor autoridade. Para que as crianças sintam que são ouvidas, os pais podem:

- Olhe nos olhos de seus filhos quando falar com eles. Você não pode fazer nada que requeira muita atenção ao falar com a criança. Ou seja, não olhe para o celular enquanto o pequeno estiver falando com a gente.

- Quando os pais estão em outra conversa e a criança fala alto para chamar a atenção, você pode optar por interromper por um momento e atender ou respeitosamente peça que você espere alguns minutos também fazendo-o ver que suas necessidades são compreendidas, mas que naquele momento não podem ser atendidas.

- Ao conversar com a criança, converse em turnos para que ela aprenda a respeitar os outros.

Se houver suspeita de que o tom de voz alto da criança pode ser devido a problemas auditivos, os pais devem consultar um otorrinolaringologista para fazer um exame audiológico e poder descartá-lo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Por que as crianças falam tão alto e o que fazer para não perder a paciência, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: OBEJRZYJ TEN FILM JAK MASZ PROBLEMY Z AKCEPTACJĄ SIEBIE (Janeiro 2022).